A cantora Lexa é sem duvidas um dos nomes fortes do cenário do pop/funk nacional, após lançamento de seu álbum de estreia em 2015 e de uma serie de singles bem sucedidos durante esses anos a nova aposta da artista é um disco de 9 músicas que a levam de volta a sua origem funkeira. A sapequinha foi na contramão dos atuais moldes de lançamentos do artista do seu gênero e resolveu apostar em um disco curto mas bem produzido que cumpre o que promete do inicio ao fim.

A faixa que abre o disco é “Sussu”, uma ótima típica de funk, chiclete e com uma batida viciante, talvez o único erro dessa faixa seja o nome. A música seguinte sem duvidas é o grande destaque do álbum, “Quebrar Seu Coração” parceria com a cantora Luisa Sonza tem tudo para ser um grande sucesso nas rádios brasileiras. As vozes das cantoras se fundem perfeitamente e o funk pop da música é um ótimo hit para o verão. “Chama Ela” feat do o DJ Pedro Sampaio já é bem conhecida do público e foi escolhida como terceira faixa do disco, foi destaque no carnaval a até hoje tem ótima colocação nas rádios. A quarta música “Quase Lá” parceria com o grupo Sorriso Maroto é a mais diferente das outras, é uma mistura de ritmos que pode não ter um grande potencial radiofônico mas casa bem com a sonoridade do disco. “Sobrenatural” é uma boa música para compor o disco, mesmo não sendo uma canção ruim é esquecível. “Aquecimento da Lexa” foi outra música que já havia sido lançada anteriormente quando ainda não sabíamos no álbum. É uma ótima música para dançar e lembra muito a antológica “Movimento da Sanfoninha” da Poderosa Anitta. A sétima faixa é “Vai Descendo” outro funkão que lembra muito os lançamentos anteriores da cantora, mais uma boa música com bastante potencial. A última parceria e penúltima faixa do álbum, o baiano Psirico canta “De Novo e de Novo” sonoridade sonoro e chiclete daria um ótimo futuro single. Uma levada de axé com funk muito gostosa de ouvir. A música que fecha o trabalho é “Treme Tudo” mais uma ótima e dançante canção que finaliza bem o segundo disco de estúdio de Lexa.

O álbum é muito bem produzido pelo trio Dogz (formado por Pablo Bispo, Sérgio Santos e Ruxell). Tem a cara da cantora e não foge muito dos seus últimos lançamentos. O projeto é simples, compacto e sem muita invenção Lexa acerta em agradar seu público e prova que faz muito o pop/funk que domina as atuais paradas de sucesso do país. É um bom álbum pop que prova que esse formato de lançamento ainda é bem vindo e que fazer single de sucesso é sim importante mas nada supera ter um lançamento compacto que passa sua assinatura e seu trabalho para o público. Resumindo, Lexa acertou e a sapequinha finalmente mostrou o seu poder.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui