O último álbum de Mahmundi, intitulado “Para Dias Ruins”, traz a proposta de leveza e alegria para aqueles dias não tão legais que vivemos ao decorrer do ano. Em vista disso, arrisco dizer que seu novo material, “Mundo Novo” poderia facilmente se chamar “para dias bons”, mesmo com uma sonoridade diferente, sendo uma continuação do disco anterior.

A faixa de abertura do disco leva o título do mesmo, “Mundo Novo”, e traz Paulo Nazareth fazendo um bonito texto de reflexão sobre o que seria esse tal mundo novo, seguido pela ótima “Nova TV”, seu segundo single e que poderia facilmente se tornar o hino desse período de isolamento social. A música é atual e necessária, e conta com a brilhante parceria com o músico Castello Branco.

A terceira faixa, “Convívio” é outra parceria com o mineiro Paulo Nazareth, e é uma declaração de amor leve e tranquila que trata exatamente do ato de conviver com a outra pessoa, o que acaba sendo o tema central do disco. Mahmundi reflete sobre conviver não só com outra pessoa, mas também com ela mesma.

A quarta faixa, “No Coração da Escuridão”, é uma regravação mais calma e suave da parceria de Dadi Carvalho e Jorge Mautner, que foi gravada por Caetano Veloso no disco de Dadi lançado em 2005. A releitura de Mahmundi é um grande presente para todos que não conheciam a canção.

“Nós de Fronte” pode facilmente ser definida como a música mais sensível e pessoal do álbum, na qual a cantora discorre sobre ela e seus sentimentos. Letra bonita, calma, serena e honesta.
“Sem Medo”, o primeiro single do disco é um trabalho mais pop, mas um grande acerto na composição. Música atual com uma mensagem bonita e elementos diferentes dos que a cantora geralmente explorava nas suas canções.

A faixa final do disco é “Vai”, com clima de despedida, um fechamento de ciclo que encerra com propriedade mais um grande trabalho da cantora, compositora e produtora Mahmundi. Mesmo com apenas 7 faixas, o disco é completo e cumpre tudo o que se propõe: é atual, motivacional, alegre na medida certa e passa uma mensagem ideal para os tempos que estamos vivendo.

Mahmundi é uma artista que transcende qualquer tentativa de definição de estilo, passeando pelo MPB, pop e R&B com facilidade e competência. “Mundo Novo” é tanto ou até mais do que os outros álbuns da cantora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui